VAMOS AOS FATOS I

O processo é rico em documentos e perícias. De acordo com a Procuradora Lívia Maria de Sousa, logo na licitação houve uma FRAUDE retumbante. Oponente apresenta alguns dados retirados do processo:

Há documentos pertencentes às três firmas concorrentes autenticados em um mesmo cartório da cidade de Pacatuba, todos na mesma data e cujos selos apresentam rigorosamente a mesma seqüência numérica. Isso deixa claro que quem montou a documentação das firmas foi uma mesma pessoa. Portanto não houve concorrência, porém fraude.

As firmas ganhadoras da licitação, bem como outra que aparece como terceirizada pertencem às mesmas pessoas ou a parentes entre si;

Nas planilhas das empresas, além das mesmas fontes, iguais erros surgem em todas as propostas, além de falhas em valores multiplicados que se repetem em todas.

Uma das firmas ganhadoras da licitação, que deveria ter comprovado experiência em obras de saneamento jamais sequer 1 empregado registrado em carteira, o que, nas palavras da procuradora, é mera EMPRESA DE FACHADAS, especializada em fornecer notas fiscais.