Choradeira não constrói

É visível entre vereadores da situação e apoiadores do prefeito a insistência em tentar desacreditar as pessoas que se dispõem a cobrar e fiscalizar.

Não dá para aceitar essa estória de que o “homem” assumiu agora.

É dever dele sim manter a cidade limpa e iluminada e não tem que esperar coisa nenhuma não.

A dengue vem aí, o calazar também.

A prefeitura já está inchada de portarias, de empregos meramente políticos e desnecessários; já entrou um monte de dinheiro e essas ações que estão sendo cobradas são ações básicas, essenciais. Tem dinheiro sim pra isso.

Seleção é para eleitor do baixo clero. Eleitor graúdo, esse tem portaria e de salário lá em cima.

Tem até eleitor que no dia 1º de janeiro arranjou emprego em cidade vizinha – pagamento por esculhambar certas pessoas de dia e de noite -, enquanto outros chupam o dedo. Isso como se o povo não soubesse quem de fato arranjou. Cola não, prefeito!

O que não dá é o povo ter de assistir a um prefeito de frente para o espelho e para as câmeras fotográficas, pousando, como se dessa vez só existisse aquele site oficial e adulador.

Se zangue não ZH, se zangue não “varzeaalegre.com”, se zanguem não vereadores da situação; imprensa que cobra, que fiscaliza é exigência do povo.

Se um não fizer, vem outro e faz.

O tempo mudou!