Marcelo

Marcelo Fledson cobrou diversos serviços nas mais variadas localidades.

Destacou a importância das associações comunitárias e lembrou o trabalho comunitário do Doutor Idelcir, que trabalha nesse sentido diuturnamente.

Aproveitou para pedir cópias de documentos.

Marcelo tá arregaçando as mangas, aguardem!

Michael II

O vereador Michael afirmou que a maioria das pessoas que o procuram para transmitir cobranças à gestão é de pessoas que votaram em Zé Hélder.

E afirmou que isso significa que o seu escritório recebe a todos.

Verdade Michael.

Só para acrescentar, as pessoas o estão procurando porque estão insatisfeitas mesmo com a gestão e o vereador da situação simplesmente não cobra.

Basta ouvir a Doutora Luciana, por exemplo, e só se ouve louvação e sensação de que a cidade está a mil maravilhas.

Parabéns pela credibilidade que ensejas na população!

Michael

Cobrou capinagem da gestão na praça do Riachinho, que está destruída e coberta pelo mato, local já atendido pela “operação cidade limpa” e de várias outras providências em diversas localidades. Leia Mais

Vereadora Doutora Luciana

A vereadora agradeceu à Câmara de Jaguaribara pela condecoração conferida a ela e a Fabrício, seu esposo, pelos relevantes serviços prestados ao município.

Se o Doutor Fabrício for condecorado em todos os municípios onde ele trabalha ou trabalhou recentemente, receberia muitos títulos. Não se sabe é se a carga horária diária do Doutor cabe nas horas de um dia.

Mais uma vez a vereadora vem bater boca com o mundo ilimitado da internet.

Lamentável!

Dedê

Vereadora Dedê lamenta a falta de atuação do DEMUTRAM na área bancária da cidade.

Dedê aproveitou o tempo pequeníssimo para cobrar agilidade e eficiência na coleta de lixo na cidade.

De acordo com a vereadora, a falta de coleta vai penalizar severamente a população com doenças. Leia Mais

Antonio Alcântara

Antonio Alcântara propôs a criação de um fundo de apoio à cultura.

Na fala, afirmou que Zé Hélder havia investido na cultura.

Espera-se que se crie o fundo e que o vereador acompanhe e cobre do prefeito, pois nas primeiras gestões, em verdade Zé Hélder fez uso daquelas verbas milionárias, que depois foram suspensas em virtude da enorme corrupção que aquelas verbas traziam.

O que se viu aqui foram shows milionários financiados com tais verbas.

A criação do fundo, tal como proposto pelo vereador, servirá para se saber se há, de fato, intenção do prefeito em apoiar, com verbas municipais, a cultura.

Alcântara ainda mencionou evento proposto por Michael para discutir o preconceito e a homofobia.

Pedro Bitu

O vereador se posicionou contrário à reforma da previdência nos termos como sugerida pelo governo federal.

O vereador cobrou da gestão posicionamento sobre a política de cuidadores do município.

Pedro Bitu, fazendo uso de exíguo tempo, em virtude da castração autoritária do tempo pela situação, ainda mencionou o empenho das comunidades do Ibicatu para a finalização dos projetos de abastecimentos d’água.

Deixou, nas entrelinhas, mensagem contra aqueles oportunistas que assumem autoria de tais projetos, sem que os verdadeiros protagonistas sejam reconhecidos.

Aproveitou o pequeno tempo para cobrar ações no distrito.

Márcio Henrique

Márcio Henrique defendeu propositura sua que visa criar, no âmbito da Casa, a Comissão de Ética da Câmara.

Boa iniciativa.

Espera-se que, uma vez criada, não sirva como instrumento de coação ou ameaça ou, ainda, de perseguição a vereadores que exerçam papéis de oposição, a exemplo do que ocorreu com vereador Marcelo Fledson que foi punido com advertência pelo presidente Alan, pelo simples fato de ter contrariado… Alan. A punição foi levada a efeito contra Marcelo sem que o vereador tenha sido submetido a qualquer procedimento administrativo, portanto sem direito à defesa, tampouco tenha merecido. Vergonhoso!

Nem por isso deixa de ser boa a iniciativa de Márcio Henrique.