Vanderlei segue ajudando

A narrativa dominante em Várzea Alegre de que apenas um cidadão se auto-proclama o único e exclusivo a amar a cidade e a seu “povo tão querido”, e ainda de que apenas ele fez pelo município, finalmente é confrontada por atitudes de grande estatura e de elevado espírito de solidariedade de cidadãos que sabem e gostam de estender a mão ao próximo em forma trabalho voluntário sem, no entanto, a necessidade de exposições estridentes, de aparições quotidianas a exigir o culto à sua personalidade, muitas vezes de forma ofensiva a outros cidadãos que tanto contribuíram para o progresso de Várzea Alegre.

Vanderlei segue trabalhando e ajudando, sem jamais ter de fazer tropeçar amigos ou a puxar-lhe o tapete na busca da glória, da auto-adoração.

O tempo é o senhor da razão.