NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA II

Veja o que diz o parágrafo 3º do artigo 3º da portaria ministerial nº 204:

  • § 3º A comunicação de doença, agravo ou evento de saúde pública de notificação compulsória pode ser realizada à autoridade de saúde por qualquer cidadão que deles tenha conhecimento.

Portanto, qualquer cidadão pode e deve fazer a comunicação à autoridade municipal.

Há casos (muitos) de pessoas em Várzea Alegre que fizeram a sorologia, comunicaram à secretaria e, ainda assim, o caso não foi notificado.

Ora, “Super Zé” não pode sofrer qualquer tipo contrariedade, não é mesmo?

Escandaloso, para não dizer CRIMINOSO!